Filigrana: a Tradição que nunca sai de moda!

Esta técnica é utilizada desde a Antiguidade Greco-Romana, porém foi em Portugal que se enraizou e começou a correr o mundo.
Enquanto, em Espanha a tradição se foi perdendo, em Portugal apurou-se.
A partir do século XVII, a filigrana portuguesa tinha desenhos próprios e moldes muito diferentes.

 

Uma tradição antiga que ganhou visibilidade nos dias de hoje ao ser usada por famosos.

 

Em 2013, o Coração de Viana chegou a Hollywood pelas mãos da atriz Sharon Stone. 

Também a princesa Mary da Dinamarca (ao centro) provou ser fã de filigrana, ao aparecer com Brincos Rainha no seu dia-a-dia e em jantares de gala, mostrando assim a versatilidade destas peças.

Por fim, a Rainha Letizia de Espanha durante um jantar com Marcelo Rebelo de Sousa, em Madrid, onde utilizou uns brincos de filigrana portugueses

 

Filigrana Portuguesa

 

Se é uma apaixonada pelas jóias em filigrana portuguesa, quais as peças que deve ter no seu guarda-jóias?

 -

 CORAÇÃO DE VIANA

Ao contrário do que alguns poderiam pensar, o propósito do primeiro do Coração de Viana não foi ser um símbolo de amor,  mas sim um símbolo de dedicação e de culto do Sagrado Coração de Jesus. Terá sido a rainha D. Maria I que, grata pela “bênção” de lhe ter sido concedido um filho varão, mandou executar um coração em ouro.
Este é um elemento em filigrana portuguesa mais conhecido e que todas as mulheres devem ter na sua coleção.

 

CORAÇAO DE VIANA
 

 BRINCOS RAINHA

Já aqueles que conhecemos vulgarmente como ‘brincos da rainha’ apareceram em Portugal durante o reinado de D. Maria II (1819-1853), que usou um par dos mesmos numa visita a Viana do Castelo em 1852. Após essa visita, popularizaram-se como símbolo de riqueza e estatuto social e ficaram conhecidos por ‘brincos da rainha’.

BRINCOS RAINHA

BRINCOS PRINCESA

 Os Brincos à Princesa irradiam Romantismo. Uma joia deslumbrante, pela sua beleza e trabalho em filigrana. Uma peça distinta e requintada, ideal para uma ocasião especial.

 

AS NOSSAS SUGESTÕES